Nandaramosf's Blog

novembro 24, 2009

CROCHETAGEM Fisioterapia

Filed under: Saúde — Nanda Ramos @ 10:36 pm
CROCHETAGEM

 

Definição

A Crochetagem é um método de tratamento das algias mecânicas do aparelho locomotor, pela destruição das aderências e dos corpúsculos irritativos inter-aponeuróticos ou mio-aponeuróticos através de ganchos colocados e mobilizados sobre a pele.
Fibrólise: alongamentos, ruptura das fibras.
Percutânea: projeção das estruturas anatômicas sobre a pele.

Histórico:

O fundador desta técnica é o fisioterapeuta sueco Kurt Ekman. Ele trabalhou na Inglaterra ao lado do Dr. James. Cyriax durante os anos pós-segunda guerra mundial. Frustrado por causa dos limites palpatório das técnicas convencionais, inclusive a massagem transversa profunda de Cyriax, ele elaborou progressivamente uma série de ganchos e uma técnica de trabalho.

A sua reputação se desenvolveu depois do tratamento com sucesso de algias occipitais do nervo de Arnold, de epicondilites rebeldes e de tendinites de Aquiles rebeldes. Durante os anos 70, ele ensinou seu método para vários colegas, como P. Duby e J. Burnotte. Estes perpetuaram o ensino de Ekman lhe dando uma abordagem menos sintomática da patologia.

De fato, no inicio Ekman tinha uma abordagem direta e agressiva, ou seja, dolorosa. Esta abordagem prejudicou durante muito tempo à técnica. P. Duby e J. Burnotte se inspiraram do conceito de cadeias musculares e da filosofia da osteopatia para desenvolver uma abordagem da lesão mais suave, através da diafibrólise percutânea.

Os efeitos da Crochetagem :

Efeito mecânico:

– Nas aderências fibrosas que limitam o movimento entre os planos de deslizamento tissulares.
– Nos corpúsculos fibrosos (depósito úricos ou cálcios) localizados geralmente nos lugares de estases circulatório e próximo ás articulações.
– Nas cicatrizes e hematomas, que geram progressivamente aderências entre os planos de deslizamento.
– Nas proeminências ou descolamentos periósteos.

Efeito circulatório:

A observação clínica dos efeitos da diafibrólise percutânea parece demonstrar um aumento da circulação sangüínea e provavelmente da circulação linfática. Ainda, o rubor cutâneo que segue uma sessão de crochetagem parece sugerir uma reação histámica .

Efeito reflexo:

A rapidez dos efeitos da Crochetagem, principalmente durante a aplicação ao nível dos trigger points (gatilho, de inibição, do tipo Knapp, Jones, Travell…) sugerem a presença de um efeito reflexo.

Indicações:

– As aderências consecutivas a um traumatismo levando a um derrame tecidual.
– As aderências consecutivas a uma fibrose cicatricial iatrogênica cirúrgica.
– As algias inflamatórias ou não inflamatórias do aparelho locomotor: miosite, epicondilites, tendinites, periartrites, pubalgia, lombalgia, torcicolo… .
– As nevralgias consecutivas a uma irritação mecânica dos nervos periféricos, occipitalgia do nervo de Arnold, nevralgia cervico-braquial, nevralgias intercostais, ciatalgia.
– As síndromes tróficas dos membros: algoneurodistrofia, canal do carpo.

Contra-indicações:

– O terapeuta: agressivo ou não acostumado com o método.
– Os maus estados cutâneos: pele hipotrófica, pele com úlceras, as dermatoses (eczema, psoríase).
– Os maus estados circulatórios: fragilidade capilar sangüínea, reações hiperhistamínicas, varizes venosas, adenomas.
– Pacientes que estão fazendo uso de anticoagulantes
– Abordagens demasiadamente diretas em processos inflamatórios (tendosinovite,…).
– Psicológica (estresse, emoções;…) idade (crianças ou idosos) ou solicitação do paciente.

Descrição do material:

Depois de ter testado vários materiais como a madeira, osso e outros K. Ekman criou uma série de gancho de aço para atender às exigências do seu método.

Cada gancho apresenta uma curvatura diferente permitindo o contato com os múltiplos acidentes anatômicos que se interpõem entre a pele e as estruturas a serem tratadas.

Cada curvatura se acaba em uma espátula que permite reduzir a pressão exercida sobre a pele. Isto permite reduzir a irritação cutânea provocada pelo instrumento. Além disso, cada espátula apresenta uma superfície externa convexa e uma superfície interna plana. Esta configuração cria entre as duas superfícies um bordo bisoté e desgastado.

Esta estrutura melhora a interposição da espátula entre os planos tissulares profundos inacessíveis pelos dedos do terapeuta, e permite a Crochetagem  das fibras conjuntivas delgadas ou dos corpúsculos fibrosos em vista de uma mobilização eletiva.

Anúncios

4 Comentários »

  1. Ahhhh sim… agora entendi!

    Comentário por Rodrigo Esteves — novembro 25, 2009 @ 2:35 am | Responder

    • Isso depois eu explico de uma forma mais clara…rsrs…. que bom q entendeu!!!=))..hehe

      Comentário por Nanda Ramos — novembro 27, 2009 @ 2:55 am | Responder

  2. hola buenas tardes soy fisioterapeuta aca en bolivia y estoy interesada en adquirir el crochete qisiera recibir su respuesta gracias

    Comentário por paola pinto — outubro 20, 2010 @ 10:20 pm | Responder

  3. Legal.. estou com uma dorsalgia e minha fisioterapeuta está fazendo esse tratamento comigo. Estava curioso pra saber e sem graça de perguntar pra ela o que de fato era essa tal crochetagem. Gostei muito da sua resposta. Valeuus!!

    Comentário por Sandro — julho 5, 2011 @ 12:49 am | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: